Times Brasileiro série A - 2018

Elmo Alves Resende Cunha

Idade: 44 anos
Jogos apitados: 9
Erros cometidos: 5
Posição no Ranking: 36
Posição no Ranking
Dos melhores:
(Ver ranking)

Errou mais contra:

1 erro

1 erro

1 erro

1 erro

1 erro
Resenha:

Nascimento: 18/12/1974 / Idade: 42 Profissão: MILITAR Função: Árbitro Categoria: CBF Ingresso na SENAF: 01/08/1994 Cidade de residência: Goiania / GO


Partida: Chapecoense X Corinthians

João Pedro do Chapecoense chuta dentro da área, Gabriel do Corinthians se joga de braços abertos e bloqueia, penalti que o árbitro não marcouLANCE 1DECISÃO EQUIVOCADA DA ARBITRAGEMJogo: Corinthians-SP 1 x 1 Chapecoense-SC, Arena CorinthiansDescrição do lance: jogador defensor bloqueia com o braço a bola chutada pelo atacante dentro da área penal. Árbitro nada marca.Aplicação da regra: o jogador defensor pratica uma infração ao lançar-se na bola de forma deliberada. A jogada não foi caracterizada como ataque promissor.Decisão regulamentar: tiro penal sem cartão.



Partida: Fluminense X Grêmio

Geromel do Grêmio atinge Richarlison jogador do Fluminense com o braço, juiz não marca.



Partida: Grêmio X Fluminense

DECISÃO EQUIVOCADA DA ARBITRAGEMJogo: Fluminense-RJ 0 x 2 Grêmio-RS, Estádio Maracanã - RJDescrição do lance: Jogador defensor com a sola da chuteira atinge com o uso de força excessiva na altura da canela seu adversário. Árbitro nada marca.Aplicação da regra: Uso de força excessiva significa o jogador que excede a força necessária e assume o risco de causar uma lesão ao adversário. O jogador deve ser expulso e tiro livre direto ou tiro penal marcado contra sua equipe.Decisão regulamentar: tiro livre direto e cartão vermelho.



Partida: Vasco da Gama X Corinthians

Gol de mão de Jô, atacante do Corinthians, validado pelo árbitroJogo: Cortinthians-SP 1 x 0 Vasco da Gama-RJ, Estádio Arena Corinthians - São Paulo - SPDescrição do lance: Jogador atacante, ao se projetar para cabecear a bola, utiliza do braço direito para fazer o gol a favor de sua equipe. Árbitro e árbitro assistente adicional validam o gol.Aplicação da regra: O árbitro adicional deveria ter comunicado o árbitro de que o jogador atacante utilizou da mão para ganhar vantagem e fazer o gol, porém, em função do obstáculo do poste que se encontrava entre a visão do adicional, braço do atacante e a bola, o árbitro adicional ficou impossibilitado de ter a convicção para informar a infração. O jogador atacante em uma ação deliberada utiliza da mão para fazer um gol. O árbitro deve marcar tiro livre direto a favor da equipe adversária e aplicar o cartão amarelo ao jogador por tentar fazer um gol com a mão – conduta antidesportiva. Págs. 70 e 108, LR2017/18.Decisão regulamentar: tiro livre direto e cartão amarelo



Partida: Coritiba X Ponte Preta

DECISÃO EQUIVOCADA DA ARBITRAGEMJogo: Coritiba-PR 1 x 1 Ponte Preta-SP, Estádio Couto Pereira - Curitiba - PRDescrição do lance: Jogador defensor, Rodrigo, ao disputar a bola, atinge com sua mão a bola dentro da área. Árbitro nada marca.Aplicação da regra: O jogador defensor, ao disputar a bola, com os braços no alto correu risco de tocar a bola. O jogador que toca a bola deliberadamente deve ser punido com tiro livre direto ou tiro penal contra sua equipe.Decisão regulamentar: tiro penal.